juntosJoaquim ficou 24 horas plugado no peito depois que nasceu. Assim, só largou as tetas por dez minutos enquanto tomava o primeiro banho.

A enfermeira veio dizer que era pra soltar que o contato pele a pele já tinha sido mais que suficiente. O pediatra em polvorosa avisando que o menino ficaria folgado.

E as visitas?
Põe o menino no bercinho, ele está dormindo! Pra que peito?

E eu lá.
Almoço e jantar, café e lanche equilibrando a comida no garfo enquanto amamentava.
Largo merda nenhuma.
Será viciado em peito. Em colo e em amor.
Foda-se. Fodam-se. Fodo-me.
Desta vez não ia ter pra ninguém.
Nem protocolo, nem costume, nem etiqueta. Muito menos conveniência.
Nem mesmo o “bom senso”.
Íamos ser só nós e fim de papo.
Mamá, mamá, mamá, mamá. Sim, mamá de novo. Mamá outra vez. Again.
Sem relógio nem mililitros.
Tudo sem nada ser da conta de ninguém.
O menino, o menino, o menino…
- Vai ficar feliz.
Quer conversar comigo? Ótimo, não se importa com o guri mamando, não é? Senão, por gentileza, volte daqui  5 anos.
Ou nunca.
Pega linda. Mesmo assim o peito arregaçou.
Mamou demais, né?
Sim, desmedida, demorada e, algumas vezes, dolorosamente.
Faz parte.
Está incluso no pacote.
Não quer passar por isso? Vai brincar de boneca.
Bebê dói de muitas formas.
Mas ó, tranquilo. O que se lembra depois são só as flores. Te juro.

Penso em amamentação e o que vem e sempre virá é a carinha dele sorrindo com o canto da boca enquanto suga cada vez que eu beijo bem estalado aquela palminha da mão que alisa, dá apertinhos e unha a minha pele.
Quero amamentar pelo resta da vida, cada um dos 25 filhos que tiver. Inclusive o que já não mama.
Joaquim, Joaquim.

Saudades futuras e eternas.

Obrigada, por M(e)AMAR tanto!

 

Licença Creative Commons

Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Este texto possui uma licença Creative Commons BY-NC-SA 3.0. Você pode copiar e redistribuir este texto na rede. Porém, pedimos que o nome da autora e o link para o post original sejam informados claramente. Disseminar informação na internet também significa informar a seus leitores quem a produziu.

Curta essa artigo:
Curta a página do Conversas ao Meio Dia!

Elba Oliveira é mãe do Rafael e do Joaquim, nas horas vagas trabalha com o que gosta: Coaching, Maternagem e Empreendedorismo. Gosta do novo, do feito, da força e da brisa que sente no pico mais alto de cada montanha. Leva os bacuris onde vai.

Elba Oliveira

Comentários

comentários

6 Comentários

  • Responder
    4 de agosto de 2014

    Perfeito!

  • Responder
    6 de agosto de 2014

    Caraca Elba… pra que escrever assim, tudo tão intenso e lindo! Lindo esse amor, lindo amamentar , tudo foda!!!!! Emocionei… rs

  • Responder
    6 de agosto de 2014

    Adorei! É perfeito!

  • Responder
    Elba Oliveira
    8 de agosto de 2014

    <3

  • Responder
    Elba Oliveira
    8 de agosto de 2014

    O intenso é por minha conta, por conta do puerpério, por conta do parto. O lindo é por conta do Joca! :)))) Delícia ter gente que vibra na mesma vibe! um bj

  • Responder
    8 de agosto de 2014

    Fodeu! Quero um bebêee!!!

Conversas ao Meio dia - 2014 | Todos os direitos reservados!
Tema Reportage | Layout por Eluanda Andrade & Desenvolvido por RobertaRezende

Hit Counter provided by orange county plumbing